Pular para o conteúdo principal

beco de jack


beco_jack
Upload feito originalmente por rainha morbida
fim de tarde início de noite, os ratos saem dos seus buracos e passeiam solenemente pelas calçadas úmidas.
o beco transpira cheiro de tempos de outrora, as paredes espiam de soslaio um crime prestes a acontecer, a porta lacrada finge não ouvir o grito abafado.
os passos dos caminhantes lançam um eco incógnito. aproximan-se?
afastam-se? talvez ela não saiba e adentra a garganta sinistra do beco.
... e nunca mais saiu

para ouvir ao som de nick cave

Comentários

Janaina Amado disse…
Graça, estou sem seu e-mail (pane no computador obrigou a reformatá-lo, perdi muita coisa), respondo a vc. por aqui:
Muito bom, Graça, saber que você conhece tão bem Araraquara, cidade natal de Luiz, meu marido. Quem vai homenagear Jacinta? O livro dela que preparei (obras completas, fortuna crítica, biografia) foi aprovado para ser editado pela Edufba. Para tentar que seja publicado rápido, entrei com pedido de financiamento da obra — o resultado sai em agosto. Se positivo, creio que o livro saíra no segundo semestre. Torça junto comigo.
Abração,
Janaína
PS - Muito legal a música do Nick Cave!
PS2 - Mande p.f. seu e-mail
Zinaldo Velame disse…
Muito bom, de arrepiar! Abraço!

Postagens mais visitadas deste blog

Pise devagar, você está pisando nos meus sonhos.

Ao ouvir esses versos, lidos por um personagem de um filme já começado, apurei o olhar e ouvidos para a tv. O personagem segurava um livro cuja capa estampava o nome Yeats em letras bem grandes.
Pensei com meus botões: esse filme deve ser bom!
Não era tão bom assim, apesar das referências a vários clássicos da literatura. Perdeu-se nos clichês e nas cenas de ação exageradas. Mas valeu a pena por me levar a reler o poeta!


OS TECIDOS DO CÉU Se eu tivesse os tecidos bordados dos céus,
ornados de ouro e prata em luz,
panos azuis foscos breus
da noite, luz, e da meia-luz,
estenderia os tecidos sob teus pés.
Mas, pobre, tenho apenas sonhos;
são eles que estendo sob teus pés.
Pise devagar, você está pisando nos meus sonhos. (William Butler Yeats) (trad. inédita de Bruno D’Abruzzo) AEDH WISHES FOR THE CLOTHS OF HEAVEN Had I the heavens’ embroidered cloths,
Enwrought with golden and silver light,
The blue and the dim and the dark cloths
Of night and light and the half light,
I would spread the cloths under …