Pular para o conteúdo principal

Flor


Flor
Upload feito originalmente por rainha morbida
nas vezes em que me assedia
uma fome canibal
rio-te o brilho dos meus dentes
como um poema feito a quatro mãos
querendo ser
um pequeno poema infinito
enlouqueço-te-me
se aquele amor nunca fora angélico
minhas cruzes
numa só cruz das almas penadas
: metafísica-metafísica
metafique-se
neste leito de ausências esperadas

Comentários

Rita Santana disse…
E o que dizer sobre a doação ao outro que há nesse poema, onde o pertencimento se torna também via de deleite e de derramamentos no outro? A palavra quando é insuficiente para dizer tudo tem que virar barro nas nossas mãos, Poeta. Você fez isso e eu gostei. Beijos! Rita
graça sena disse…
Ritinha querida, agradeço pela visita e pela poesia/comentário. Fiquei muito, mas muito sensibilizada com suas palavras e vindo de uma poeta do seu quilate sinto-me alçada a um patamar onde nunca suspeitei pudesse estar.
Uma barcaça de abraços e desejos de um ano novo pleno de poesia.

Postagens mais visitadas deste blog

Pise devagar, você está pisando nos meus sonhos.

Ao ouvir esses versos, lidos por um personagem de um filme já começado, apurei o olhar e ouvidos para a tv. O personagem segurava um livro cuja capa estampava o nome Yeats em letras bem grandes.
Pensei com meus botões: esse filme deve ser bom!
Não era tão bom assim, apesar das referências a vários clássicos da literatura. Perdeu-se nos clichês e nas cenas de ação exageradas. Mas valeu a pena por me levar a reler o poeta!


OS TECIDOS DO CÉU Se eu tivesse os tecidos bordados dos céus,
ornados de ouro e prata em luz,
panos azuis foscos breus
da noite, luz, e da meia-luz,
estenderia os tecidos sob teus pés.
Mas, pobre, tenho apenas sonhos;
são eles que estendo sob teus pés.
Pise devagar, você está pisando nos meus sonhos. (William Butler Yeats) (trad. inédita de Bruno D’Abruzzo) AEDH WISHES FOR THE CLOTHS OF HEAVEN Had I the heavens’ embroidered cloths,
Enwrought with golden and silver light,
The blue and the dim and the dark cloths
Of night and light and the half light,
I would spread the cloths under …