Pular para o conteúdo principal


Hoje, Bartira e Giuseppe estarão apresentando uma interessante experiência sonora na Casa da Cultura Galeno d'Avelírio, em Cruz das Almas - BA.

Trata-se de uma instalação sonora que busca destacar diferenças de percepção. 
Segundo os dois artistas "Nossa experiência cotidiana está composta de sons de diversos tipos, na maioria das vezes, estamos alheios a eles. Quando tirados de seu contexto original e reorganizados em um espaço e tempo eles podem tornar-se imediatamente ativos, cheios de significados e texturas que sempre possuíram, mas que foram diluídos pela riqueza de nossas experiências sensoriais." 
Sobre a experiência, comentam ainda que uma relatividade se abre para infinitas possibilidades, uma vez que nossa habilidade quase involuntária de escutar se transforma em um veículo para que nova informação seja processada, em uma relação de troca entre cérebro e realidade percebida. O cérebro constrói sua realidade através da importância que dá aos diferentes estímulos.
O trabalho aborda três sons em particular, gravados em diferentes locais de Cruz das Almas. Uma sirene, as cigarras que cantam na praça principal no final da tarde e rãs e sapos cantarolando numa lagoa. Esses sons estarão interagindo tentando envolver o ouvinte em uma invisível e intangível cortina de som.
Mas o ponto alto da instalação sonora é um elemento introduzido para simbolizar o papel ativo do ouvinte que são dispositivos de som, como painéis de madeira amplificados instalados no chão, que produzirão sons a partir da vibração do toque dos pés. A combinação desses elementos criará uma experiência sônica que nunca se repetirá cada vez que um ouvinte interaja com a instalação.
Local: Teatro do Porão – Casa da Cultura Galeno d’Avelírio. Rua XV de Novembro, 56 – Centro – Cruz das Almas – BA
Hoje, às 21h. Entrada franca.
A instalação fica aberta para visitação de 03 a 10 de junho, das 14 às 19h.

Comentários

Pablo disse…
Graça Sena,

Sucesso ao casal!!!
Que novos trabalhos sejam apresentados na nossa Casa da Cultura.
Infelizmente temos compromisso para hoje à noite.
Abraço, Corr~ea Caldas
graça sena disse…
Valeu, Correa! A exibição permanece na Casa da Cultura até a próxima sexta, dia 19. Apareça!

Postagens mais visitadas deste blog

Pise devagar, você está pisando nos meus sonhos.

Ao ouvir esses versos, lidos por um personagem de um filme já começado, apurei o olhar e ouvidos para a tv. O personagem segurava um livro cuja capa estampava o nome Yeats em letras bem grandes.
Pensei com meus botões: esse filme deve ser bom!
Não era tão bom assim, apesar das referências a vários clássicos da literatura. Perdeu-se nos clichês e nas cenas de ação exageradas. Mas valeu a pena por me levar a reler o poeta!


OS TECIDOS DO CÉU Se eu tivesse os tecidos bordados dos céus,
ornados de ouro e prata em luz,
panos azuis foscos breus
da noite, luz, e da meia-luz,
estenderia os tecidos sob teus pés.
Mas, pobre, tenho apenas sonhos;
são eles que estendo sob teus pés.
Pise devagar, você está pisando nos meus sonhos. (William Butler Yeats) (trad. inédita de Bruno D’Abruzzo) AEDH WISHES FOR THE CLOTHS OF HEAVEN Had I the heavens’ embroidered cloths,
Enwrought with golden and silver light,
The blue and the dim and the dark cloths
Of night and light and the half light,
I would spread the cloths under …