segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Trickynagens e pollockices


O mês de janeiro assinalou sua despedida com o aniversário de dois gigantes da inventividade e da transgressão, um na música outro na pintura.
O dia 27 registrou a vinda ao mundo de Tricky – transgressão da forma e do conteúdo da música/poesia; trip hop, intensidade emocional, evocações de um modo de ser e de expressão inusuais. Adoro isso.
Dia 28 foi a vez de Jack Pollock - transgressão da forma e do conteúdo da pintura; expressionismo abstrato, indefinível choque nas retinas e no gosto usuais. Também adoro isso. [Number 8, 1949 (detalhe); Óleo, esmalte e alumínio sobre canvas; Neuberger Museum, State University of New York
http://www.ibiblio.org/wm/paint/auth/pollock/
Ambos jogam na cara do mundo a inquietação e a intensidade com que vivem a arte. Intensidade emocional pra ver e ouvir.
Ao som de Makes me wanna die
http://www.youtube.com/watch?v=jiwmdhNuyqo

Um comentário:

anjobaldio disse...

O Pollock é um dos meus favoritos.